Brasil

Simples. Conectado.

Um alívio para o condutor

Outros processos automáticos também serão possíveis no futuro. Um mapa digital do armazém irá registrar a posição das empilhadeiras e a localização de todos os portões do local. Se as empilhadeiras se dirigirem para outra área do corredor ou para fora dele, os portões serão abertos e/ou fechados automaticamente. Tal detalhe otimiza a ação do condutor, uma vez que ele não mais precisará abrir e/ou fechar a porta manualmente.

A empresa e o meio ambiente também se beneficiarão com essa solução, já que os requisitos de aquecimento e de resfriamento do corredor podem ser reduzidos. E a rede vai além: define as zonas lentas em locais particularmente perigosos, como cruzamentos e portas. Elas são reconhecidas pelas empilhadeiras, que desaceleram automaticamente devido ao seu posicionamento a partir de câmera, laser e GPS. Graças à essa rede, a empilhadeira também ‘reconhece’ o tipo de carga que carrega. Por esse motivo, reduz automaticamente a velocidade e, por conseguinte, as vibrações, no caso de produtos particularmente sensíveis.

A nuvem avalia os dados coletados em tempo real e envia um alerta em caso de perigo. Essas são medidas preventivas em situações de aumento da atividade, reduzindo consideravelmente o risco de acidentes.

1