Para experimentar as funcionalidades deste website, são necessários cookies. Por favor ative os cookies e atualize o navegador. Após a atualização, uma gestão de diálogo de cookies será apresentada.

Este website utiliza cookies por razões de funcionalidade, conforto e estatística. Você pode alterar essa configuração a qualquer tempo. Se você concorda com o uso de cookies, por favor clique em “SIM, eu concordo”. Nossa política de privacidade

 

Direção elétrica

Direção elétrica

O Novo Mundo da Mobilidade

O especial online "Árvores de Transmissão de amanhã” aborda o futuro da direção:

Bancada de Teste para Veículos Elétricos

A Bosch está construindo uma infraestrutura de carregamento para veículos elétricos em Cingapura:

Dirigir um carro sem produzir CO2, é o objetivo da transição gradual de motores de combustão interna para carros elétricos operados por bateria. A Bosch já oferece componentes importantes para esta finalidade.

Sistemas para veículos híbridos: Com este tipo de sistema, a direção elétrica assume o motor de combustão interna em situações de direção intensivas de combustível, tais como partida ou aceleração. Com o híbrido forte, podem ser feitas viagens curtas no tráfego urbano. O híbrido obtém a energia necessária do gerador de motor integrado e recuperação de energia de frenagem. As reduções de CO2 comparadas com o motor de combustão interna: até 25 por cento.

Sistemas para híbridos plug-in: Estes veículos são equipados com um motor de combustão interna e um motor elétrico. Eles podem ser operados individualmente ou simultaneamente. A bateria de íon de lítio integrada é carregada antes do início de uma viagem, o que oferece um maior alcance aos veículos do que os híbridos com geradores de motor. Redução de CO2: 65 por cento.

Sistemas para veículos elétricos: Para veículos totalmente elétricos, a Bosch oferece motores elétricos e eletrônica de energia, além de carregadores, baterias e sistemas de frenagem regenerativa. Os veículos elétricos são um marco na estrada para independência de combustíveis fósseis, porque não requerem qualquer combustível e assim, não produzem nenhum CO2.

A viabilidade do carro elétrico depende principalmente de três fatores: um alcance que atenda a maioria das necessidades diárias dos condutores, um preço de bateria acessível e uma infraestrutura de carregamento adequada. Nestas três áreas, a Bosch está cooperando com parceiras da indústria e ciência para trazer soluções promissoras, A cada ano, a empresa gasta em torno de 400 milhões de euros em suas atividades de pesquisa e desenvolvimento de eletromobilidade.