Brasil

Vida Fascinante

A Vitória do Grafite

Pela PrimaPagina

A viatura freia, os policiais saem do carro. O rapaz com lata de tinta spray na mão, se não correu ao ver a PM se aproximando, é abordado, mostra documentos e vai parar na delegacia, onde paga multa ou chega a ser detido. Difícil conhecer um grafiteiro que não tenha enfrentado cenas como essa. Mas há muitos sinais de que elas serão cada vez mais histórias do passado, daquelas que a gente conta para os amigos com um misto de desgosto e orgulho.

A própria lei mudou: em 2011, a atividade deixou de ser crime quando autorizada pelo proprietário do muro. Mais do que causa, porém, a alteração na legislação é fruto de transformações paulatinas, abrangentes e, ao que parece, irreversíveis. Brasileiros de renome na área já levaram sua arte para dentro das quatro paredes, em museus e exposições de São Paulo, Rio de Janeiro, Braília, Curitiba, Paris, Lisboa, Londres, Milão, Los Angeles, Nova York, San Diego, Tóquio... No Rio, uma loja virtual, a Rio Art Gallery, vende obras de grafiteiros em telas - às vezes, fotos do original da rua.

Além disso, em sentido contrátio, os espaços públicos viraram galerias. Na capital paulista, onde a cena do grafite é efervescente, o Museu Aberto de Arte Urbana virou uma atração ao longo da avenida Cruzeiro do Sul, na Zona Norte, com obras de mais de 50 grafiteiros. Outro destaque é a avenida 23 de Maio, que abriga o maior mural de grafite a céu aberto da América Latina.

2

Vida Fascinante

Esse pontos - e vários outros, espalhados pelas metrópoles brasileiras - viram destino turísticos. Em São Paulo, Brasília, Curitiba e no Rio de Janeiro, por exemplo, há agências que organizam passeios exclusivamente para mostrar pinturas em muros, colunas e viadutos. Na capital paranaense, uma das opções é percorrer a rota pedalando - com a Arte Bike Tour. Em São Paulo, a própria prefeitura publicou um guia bilíngue só com roteiros de arte urbana.

"Quando vejo alguém que dá um tempo na correria do dia a dia para olhar um mural que estou fazendo, fico emocionado", comenta o muralista paulistano Eduardo Kobra, que já fez interveções na Rússia, França, Inglaterra, Grécia, Polônia, Suécia, México, Japão, Taiti, Dubai e Estados Unidos - em maio, pintou um mural de 20 metros de largura por 40 metros de altura com imagem do músico de blues Muddy Waters, em Chicago. Por aqui, deixou sua marca, sobre tudo, na cidade onde nasceu. Seus "muros da memória", sua obra 3D ou suas pinturas com mosaicos coloridos podem ser encontrados em dezenas de locais de São Paulo. Outro exemplo claro desse reconhecimento é que diversos governos, univesidades e órgãos públicos vêm lançando editais para seleção, premiação ou incentivo à grafitagem. Isso já ocorreu nas prefeituras de Curitibas, São Paulo, Brasilía, Belo Horizonte, Contagem (MG) e até na Procuradoria Geral da Republica.
"O grafite pode ganhar espaços onde ninguém nunca imaginou que poderia estar", avalia Marcelo Eco, integrante da primeira geração de grafiteiros do Rio de Janeiro. Ele já levou seu trabalho para Itália, Holanda, França, Espanha, Alemanha, Argentina e Angola, embora ainda faça muitos trabalhos no bairro onde mora, na Tijuca - na capital fluminense, é fácil encontrar seu personagem de queixo pontiagudo e desenhos que parecem saltar da parede.

2
Arte Bike

Tour Arte Bike

Teaser link icon
Guia da Prefeitura SP

Guia da Prefeitura de SP

Teaser link icon
8

Essência engajada

Tal potencial de transformação ajuda a entender a força com que a atividade tem se disseminado. Transformação em diversos níveis. O grafiteiro paulistano Ricardo Martins, conhecido como Tatto, um dos primeiros a atuar com estêncil no Brasil - técnica que consagrou o britânico Banksy - , destaca o caráter democrático da arte urbana, que alcança a todos, independente de classe social ou escolaridade.
Na mesma direção, Marcelo Eco acrescenta que o grafite pode representar uma das primeiras vivências estéticas para quem não costuma ter acesso a museus e galerias. "O menino de uma comunidade carente nem sempre conhece Basquiat, Rembrandt, Picasso, Monet, mas sabe que é o grafiteiro da cidade dele".
A trajetória de boa parte dos grafiteiros é uma demonstração disso: quase todos tiveram o primeiro contato com o spray na adolecência, com a pichação. Quando se aproximaram do grafite, tomaram gosto pela coisa, aumentaram seu interesse por arte.
Sua essência artística lhe dá capacidade de interferir positivamente na cena urbana, assim como acontece com Trapa Crew, grupo de sete amigos que "busca colorir e revitalizar a cidade do Rio de Janeiro". Um dos integrantes dessa turma de grafiteiros, Leonardo Castilho, o Cast, enfatiza o poder da arte urbana de modificar o cenário que ocupa.
"Na Tijuca, onde moramos, havia muitas casas abandonadas, com muros caindo aos pedaços.
Começamos a perceber que a arte pode transformar mesmo o ambiente.

Trena a laser

Assista ao vídeo

Compartilhar

Teaser link icon
Share matéria
Tatoo e Cast

Vida Fascinante


Não é por acaso que com muita frequência grafitagem e ações sociais andam juntas. Tatoo, por exemplo, criou em 2008 um projeto que aposta na "revolução pela educação". Percorre centenas de cidades no país dando palestras e oficinas.
No ano passado, a convite da organização não governamental Anmoue, ele foi para Haiti, onde ensinou arte urbana para crianças órfãs e levou cor ao país, devastado por um terremoto em 2010. Em setembro deste ano, pretendo repetir a dose.

Marcelo Eco também já se engajou em projetos na área. Em 2010, grafitou num orfanato no Egito e dois anos depois, passou 20 dias em Angola, onde estampou seus traços nos muros de uma escola, entre outros locais.
A consolidação do grafite, portanto, não acontece apenas no campo estético - há muito entrou também no social.

É por isso que cenas como as que abrem esse texto tendem a rarear. Serão, espera-se, substituídas por esta, contada por Cast: "Estávamos pintando quando parou um carro de polícia. Achei que viria amolação de novo, ma o PM desceu e começou a pintar com a gente".

Nível a laser



Saiba mais sobre o nível a laser

Teaser link icon
2